O fundador, Guccio Gucci, estabeleceu a marca em 1921 na Florença, Itália. Como muitas outras marcas de luxo, como Louis Vuitton e Hermès, a Gucci foi fundada como fabricante de malas e equipamentos equestres. Ainda hoje, os artigos de couro continuam representando a maioria das vendas da Gucci. Embora a marca venda jóias e relógios, moda feminina, roupas de passarela de vanguarda, sapatos, roupas e malhas para crianças, além de bolsas Gucci, cintos e carteiras, os artigos de couro representam 57% das vendas da Gucci. 

Bolsas com até 80% Off

A popularidade da marca aumentou nos anos 50 e 60, quando a marca se tornou sinônimo do glamour de Hollywood. Ícones de estilo, incluindo Jackie Kennedy, favoreceram a grife. Os três filhos de Guccio Gucci supervisionaram a marca durante a morte do fundador em 1953. No entanto, o neto de Guccio Gucci dos anos 80, Maurizio Gucci herdou os negócios da família. Durante esse período, a marca perdeu grande parte de seu apelo cobiçado. Na década seguinte, a Gucci enfrentou uma série de controvérsias de alto perfil, desde a evasão fiscal até o assassinato de Maurizio Gucci em 1995.

Em 1994, Tom Ford foi nomeado diretor criativo da Gucci. Entre 1995 e 1996, as vendas dispararam com um aumento de 90%. Em 1999, a Pinault-Printemps-Redout, mais tarde renomeada como Kering, comprou 42% do Gucci Group, ganhando assim o controle da marca. Em 2003, a empresa adquiriu 67,7%. Em 2004, o conglomerado possuía 99,4% da Gucci. A Ford deixou a Gucci no mesmo ano e a marca sofreu uma queda nas vendas. Em 2015, Alessandro Michele se tornou o diretor criativo da Gucci. Durante o tempo de Michele no comando da Gucci, a marca teve um crescimento significativo.

Com quase um século de existência, a marca italiana Gucci é uma das mais admiradas e desejadas no mundo da moda! Sempre antenada às novidades, os seus acessórios não demoram para se tornarem itens desejados por todos que acompanham a moda de luxo. E a grife já tem bolsas que são as novas tendências da estação! A Gucci apresenta modelos de bolsas em tamanhos e cores  variadas. Atendendo a um público exigente, a marca lançou bolsas com designs charmosos e modernos. 

Acompanhe nosso post e confira!

Bolsas Gucci confira os novos lançamentos da marca.

Gucci 1955 Horsebit

Essa opção tem a mesma forma e linhas do modelo dos anos 60, com traços vintage unidos à modernidade. Fabricada em material de baixo impacto ambiental, a peça tem a genética da marca e é um clássico remodelado. A alça regulável permite seu uso como a bolsa de ombro ou cruzada no corpo.

Suede Shoulder Bag

Feito em camurça com leite colorido enrolado em sua alça, o modelo da coleção Primavera-Verão apresenta o emblemático G duplo em destaque. O modelo de tamanho médio pode ser encontrado na cor vermelha.

Leather Shoulder Bag

Esse é igual ao anterior, porém, fabricado em couro. Ele está disponível em duas cores: cinza e vermelho. Cada uma das colorações apresenta um lenço diferente.

Rajah Shoulder Bag

Ela é fabricada em couro, com listras diagonais, nas cores marrom e oliva, feita em um design retrô e grande. O símbolo da Gucci e o emblema com cristal, ouro e prata do tigre é uma característica marcante da linha Rajah.

Zumi Snakeskin e Sumi Smooth Leather

Inspirada pela atriz e musicista Zumi Rosow, a primeira bolsa Gucci é feita em couro de cobra e apresenta um emblema cruzado em ouro e prata. O outro modelo se diferencia pela cor e por suas listras diagonais, além do tipo de material.

Confira a bolsa anti-falsificação da marca

A Gucci, sem dúvida, se tornou uma das marcas mais populares nos últimos anos. A marca de luxo italiana de moda e artigos de couro tem obtido uma enorme quantidade de sucesso desde que Alessandro Michele assumiu seu reinado.

Em apenas um curto período de tempo, ele transformou a Gucci em uma das marcas mais quentes do momento. Com muitas peças da moda sendo lançadas temporada após temporada, é difícil escolher uma para adicionar à sua crescente coleção de bolsas de grife.

Existem muitas coisas que podem tirar uma boa fashionista do sério. Entre elas, sem dúvida, estão as imitações. Há quem diga que toda vez que uma bolsa pirata é vista, a “moda chora”. A Gucci resolveu fazer uma crítica bem-humorada e ironizou a falsificação na estampa de uma dos acessórios mais comentados do desfile da grife durante a Semana de Moda de Milão, da temporada inverno 2016. Um de seus modelos clássicos de couro (no estilo tolt bag) traz a palavra “real” (“verdadeiro”, em tradução livre) acima da estampa da marca em letras garrafais em um estilo grafite.

A iniciativa da marca francesa surtiu efeito. A bolsa se tornou um dos acessórios “must have” das fashionistas e objeto de desejo de muita famosa. A ironia foi bem recebida e logo teve uma grande procura pelas fashionistas. Ao lado de nomes como Louis Vuitton e Chanel, a Gucci é uma das lojas que mais tem seus produtos falsificados no mercado.

 

Bolsas com até 80% Off

You May Also Like